quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Sua experiência com a troca de cartas...





O projeto "Cartas Hoje" completou um ano!

Tem gente que troca cartas há muito mais tempo.

Gostaria de colher e registrar aqui no blog algumas experiências sobre a "troca de cartas".

Se você quiser partilhar conosco, envie um e-mail com seu texto: cartashoje@gmail.com





1 ano do projeto Cartas Hoje









Já faz um ano que começamos esse projeto de troca de cartas!

Começamos em novembro de 2015.

Quanta gente legal eu conheci!

Quantas correspondências mexeram comigo, me fizeram chorar, me fizeram repensar minhas ideias, talvez me ajudaram a ser uma pessoa melhor.

Quantas vezes eu sorri de alegria ao encontrar as cartinhas na caixa postal.

Quantas vezes incluí em meu planejamento cotidiano aquele tempo para responder cada cartinha, pensando na pessoa que a receberia... e como isso me fez bem!

Quanto afeto eu tenho pelos correspondentes que talvez eu nem saiba como são aparentemente, mas sou encantada por eles.

Eu agradeço cada um de vocês que fazem esse projeto acontecer, que também amam essa troca de cartas.


Uma alteração que teremos a partir deste mês de dezembro é em relação aos temas das cartas. 

Recebo e-mails e mensagens do fórum, de várias pessoas dizendo que os temas limitam um pouco a escrita livre, ou que não querem seguir os temas propostos no mês. 

Durante este um ano de troca de cartas eu percebi que a maioria das cartas que eu troquei não foram norteadas por um tema, mas sim pelos assuntos que surgiram entre eu e meu correspondente.

Portanto, a partir deste mês não teremos mais temas para a troca de cartas.

Estaremos livres para puxar um assunto, com o tema que cada um escolher. Ok?


Abraço!

Ana Vi. 



terça-feira, 22 de novembro de 2016

Planner para Registros e organização de Troca de Cartas



Não sei como vocês organizam as cartas que recebem e enviam.

Das formas de organiza-las, tem o local onde guardamos as cartas e também as anotações que fazemos, datas que enviamos e recebemos cada cartinha.

Nesta postagem falarei sobre as anotações que costumo fazer das cartinhas que recebo e que envio.
Tem gente que nem faz isso e nem acha tão importante.

Eu gosto de fazer.

Anoto o dia que enviei a carta para uma pessoa e o dia que recebi a resposta...

Foi por meio desse tipo de organização que, no ano passado eu percebi que demorei muito para responder algumas cartinhas... e propus para mim mesma uma organização para que os meus correspondentes não demorassem tanto a receber minha resposta.

Meu trabalho cotidiano é isso... protocolar, organizar... então foi tranquilo pra mim pensar e fazer esse planner.

Depois de imprimir as páginas, em tamanho A4, eu encadernei com essa encadernação de papelaria mesmo.

As primeiras páginas são o calendário anual de 2017, especificando o dia da semana e os feriados nacionais. 

Nesse calendário anotarei os dias que eu receber cada cartinha e também os dias que eu as enviar. 


Eu fazia isso em um caderno espiral. Mas o trabalho agora será menor. 



Nas páginas seguintes fiz uma tabela com as informações principais dos meus correspondentes e um espaço para as anotações de recebidas/enviadas.




Fiz isso pra mim e disponibilizo o arquivo em formato pdf, para quem tiver interesse, sem nenhum custo.


Caso queira tentar organizar as anotações de suas correspondências dessa forma, envie um email para mim que eu envio o arquivo.




Abraço.

AnaVi











quarta-feira, 1 de junho de 2016

Quem falou sobre cartas: Ana Paula 2



Mais uma participação da querida Ana Paula nessa tag.

Um post curto, emocionante, significativo.
Eu fico pensando...
Quanto sentimento cabe em uma carta!



segunda-feira, 2 de maio de 2016

Tema do mês de maio: Gaste tempo com quem você ama.

Tema do mês de maio.

Conforme conversamos nos meses anteriores, o tema é uma sugestão para o mês.
Você pode escolher escrever sobre ele e também pode ficar livre para escrever.

Nesse mês temos a proposta de uma pessoa que muito admiro por sua história de vida.

Todo dia 31 de maio ela organiza o "gaste tempo com quem você ama".

Um gesto simples que nos faz parar e encontrar tempo no meio de tanta correria para demonstrar nosso amor por quem amamos.

Não sei se vocês também sempre usam aquela frase... "não consigo te visitar porque não tenho tempo", "não pude ir pois estava sem tempo"... O tempo passa e não damos prioridade para "gastá-lo" com quem nós amamos.

Então, nesse mês de maio podemos conversar sobre como gastamos tempo com aqueles que amamos. Será que eu podia dedicar mais tempo para ser mais PRESENTE na vida daqueles que amo?



Para conhecer a Mirys, seu blog e sua história, clique aqui.

Quem falou sobre cartas: Sílvia Cristina

Olá pessoal.

Como estão?

Hoje temos aqui a participação de nossa amiga Sílvia Cristina (participante número 42).
Sílvia escreve sobre as alegrias encontramos quando nos dispomos a receber e enviar cartas.






Eu escrevia cartas na adolescência. Antigamente era possível encontrar nas últimas páginas das revistas, o endereço de pessoas interessadas em trocar correspondência, algo como o "Cantinho da Amizade".

Quando eu iniciei o estudo do francês, eu consegui um amigo canadense que pacientemente respondia minhas cartas cheias de perguntas sobre sua cultura e costumes.

A vida passou...se tornou uma corrida maluca para ter mais, para ser a melhor, para estar na moda. Uma vida de relacionamentos superficiais porque não sobra tempo para olhar nos olhos das pessoas, escutar com a mente e o coração ao invés de somente ouvir.

De repente, eu me enchi de saudades das coisas simples, de ter tempo, de fazer com as próprias mãos, de conversar olhando nos olhos e sem interrupções. Eu propus aos colegas algumas atividades, mas nunca dava certo, ninguém tem tempo para dedicar. Então, me lembrei das cartas.

Eu me lembrei de sentar-me a mesa e por um tempo dedicar o meu tempo a uma única pessoa, de escrever pensamentos, poesias, sentimentos, esperanças. Eu me lembrei da voz de um homem que passava por minha rua gritando "caarteeirooo" e da alegria de receber aquele envelope de listras verdes e amarelas.

Eu procurei pessoas para escrever cartas, mas elas sempre me diziam: "porque não manda um e-mail, é mais fácil."

No ano passado, eu completaria 50 anos (meio século de vida!), queria fazer algo diferente para celebrar essa data. Um dia digitei no Google a frase trocar cartas e hoje eu escrevo cartas para todos os Estados do Brasil e para 15 países.

As palavras são insuficientes para expressar a alegria que senti quando recebi a primeira carta. Elas são insuficientes para contar como uma amizade nasce e se fortalece nas páginas de uma carta.

As cartas são para mim como sementes plantadas em solo fértil. Sementes de amizade, bondade, alegria, respeito e paz.

Eu comparo o tempo que as cartas levam para chegar ao seu destino ao tempo de germinação e crescimento de flor. E o momento em que a carta chega ao seu destino ao momento da colheita e de presentear essa flor.

Escrever cartas é uma experiência fascinante! É o meu prazer secreto!

Uma carta pode transformar uma vida.

Com carinho.
Silvia Cristina


sábado, 16 de abril de 2016

Quem falou sobre cartas: Ana Paula

Olá pessoal.

Com vão vocês?

Como sabem "Cartas Hoje" é um projeto de troca de cartas entre pessoas que gostam desse hobby.

"Cartas Hoje" também pretende mostrar como é a troca de Cartas na atualidade e falar sobre esse universo encantador que é a troca de correspondências, seja por qual o motivo.

Inaugurando a Tag "Quem falou sobre cartas", temos um post da Ana Paula (participante número 02), do blog Lado de Fora do Coração.

Ana escreve sobre o papel que escolhe para escrever sua carta levando em conta o peso e o preço que pagamos nos Correios.


Clique aqui para ler o texto no blog da Ana Paula.



Participe também dessa tag do blog "Quem falou sobre cartas".

Fale sobre a sua troca de cartas, sua experiências, suas histórias envolvendo cartas.
Pode enviar textos e sugestões para cartashoje@gmail.com.